Filosofia Iogue

Pessoas que desejam falar sobre filosofia de vida, meditação, experiências espirituais, samadhi, pranayama, ioga, kundalini, agni ioga e ensinamentos do Mestre Iogue Sri Kumara Avatar e relatos de seus alunos.

domingo, 18 de setembro de 2011

A REALIDADE CÓSMICA


O que é a Realidade? Poderemos inquirir a um grupo de indivíduos. Cada qual responderá segundo o seu grau de percepção.
Diz-se que Pôncio Pilatos formulou esta pergunta ao Iniciado Jesus e que este último nada respondeu. Sim, pois que a percepção do Iniciado da seita dos Nazarenos diferia em muito daquela obtida pelo oficial Romano ao longo de suas vidas.
Existe uma Verdade Única, que pode ser vivenciada e percebida com todos os sentidos pelo Iogue, contudo o alcance desta Verdade exige um esforço e uma atenção direcionados, que demandará um  período de tempo de muitas encarnações.
Até que se atinja a percepção desta Verdade Suprema, o ser humano apega-se inicialmente às variantes da Deusa Maya. O indivíduo aferra-se às mais variadas crenças não somente religiosas, mas também relacionadas ao contexto material da vida. Durante sucessivas encarnações o indivíduo toma por realidade o somatório de ilusões adquirido desde a mais tenra idade e alimentado até o fatídico dia de seu desenlace físico. Porém, mesmo despojado de seus trajes materiais, este ser transporta para o plano astral esta pesada bagagem de ilusões.
Os grandes Avataras, como Intermediários entre o Homem e o Infinito Cósmico, sacrificam-Se nascendo em meio a ignorância humana, com o objetivo de introduzir novos métodos de aproximação do Homem à Verdade Única, mas os interesses egoístas de muitos degradam o ensinamento destes Instrutores transformando-os em dogmas.
O homem jamais alcançará a percepção da Verdade Cósmica por intermédio do crer e sim por intermédio do desenvolvimento das mais elevadas faculdades latentes em seu íntimo. Proporcionar o progresso destas faculdades   foi o real objetivo de todos os grandes instrutores da Humanidade.
Em outubro de 2001, após praticar meditação diariamente por 20 anos, tendo por meta a busca da Verdade apregoada por Jesus, Buddha, Krishna e muitos outros Santos Iluminados, descobri finalmente que NÃO há uma energia material e outra energia espiritual, mas somente uma Única Energia Primária, que exprime-Se das mais variadas formas. Percebi, em estado profundo de êxtase iogue, que Tudo é UM, pois tudo e todos estão interligados, já que emanam de uma Fonte Única. Percebi igualmente que há um Grande Propósito em Tudo e que devemos colaborar prontamente para a realização deste Magno Objetivo Cósmico, de acordo com o nosso nível de percepção desta Realidade Suprema. Portanto, toda a Creação é Sagrada e tudo o que Há além desta Creação (o Incriado) também é igualmente Sagrado.
A aquisição desta faculdade perceptiva Una deve ser perseguida pelo iogue, pouco importando o tempo e vidas que se levará, a fim de se concretizar tal conquista.
Conforme afirmou Jesus, o Conhecimento Direto desta Verdade realmente Liberta o iogue. Liberta-o consciencialmente, mas não o isenta de suas obrigações diárias. Esteja  encarnado ou em planos superiores, há momentos para enlevos espirituais e outros para o cumprimento dos deveres assumidos.
O iogue transportará sua conquista para seus afazeres e saberá, por experiência vívida, que o mundo e o Universo em que vive nada mais são que a Ideação Divina manifestada em um estado vibratório específico e que NÃO há separação, e nem mesmo distinção, entre Espírito e Matéria e que TUDO é Divino e, portanto, SAGRADO.
Tal separação e distinção existe somente na mente do homem ainda hipnotizado pela Deusa Maya. Nem mesmo a mente é culpada pela ilusão de separatividade, mas, sim, o estado mental não iluminado do indivíduo. A mente iluminada pela percepção da Verdade Cósmica torna-se um instrumento receptivo unificador, não-separatista.
“Amar a teu próximo com a ti mesmo” não é, portanto, um preceito moral, mas um conhecimento científico a respeito da Unidade Universal de TODOS os Seres.
Tudo o que vemos, o que percebemos, o que sentimos, são variantes do Fogo Único Universal. Tudo é Fogo, tudo e todos são Um.
Assim o percebi.
Sri Suryam Om
OM TAT SAT
18 de setembro de 2011
http://aomkaarambinduagniioga.blogspot.com

2 comentários:

Lincoln Macedo disse...

Vencer Maya e me diluir no Todo Universal é tudo que almejo. Conduze-me Senhor da Compaixao a vivenciar a Unidade Universal!

Anônimo disse...

Obrigada por escrever algo que sinto e penso e assim contribuir para esclarecimentos da minha alma.