Filosofia Iogue

Pessoas que desejam falar sobre filosofia de vida, meditação, experiências espirituais, samadhi, pranayama, ioga, kundalini, agni ioga e ensinamentos do Mestre Iogue Sri Kumara Avatar e relatos de seus alunos.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

OMKAARAMBINDU AGNI YOGA, A SENDA DO BODDHISATTVA


A cada vinda de um Boddhisattva, Deus envia um novo método, uma nova Yoga, a qual é sempre uma síntese das anteriores, a fim de que os seres humanos possam aproximar-se do Plano Celestial. Aquele que era esperado como o vindouro Boddhisattva já se encontra trabalhando em meio ao mundo dos homens, oferecendo-lhes, conforme previsto pelos Mahatmas do Himalaya, a Omkaarambindu Agni Yoga.

No passado, num esforço inconcebível para trazer ao planeta a Luz da Sabedoria Divina, Siddharta Gautama assumiu o compromisso de aproximar-Se do plano etérico de nosso Orbe uma vez a cada ano, durante a lua cheia de touro. Este magnânimo sacrifício tornou-se conhecido, no meio esotérico, como o Festival ou Cerimônia de Wesak.

Atualmente, com a chegada do predestinado Boddhisattva, o Excelso Senhor Gautama cumpriu outro grande compromisso estabelecido no passado distante, ainda quando se encontrava encarnado nas montanhas do Nepal : em 15 de abril de 2001 Uniu-Se em corpo astral e mental aos corpos astral e mental do atual Boddhisattva Planetário e uma muito antiga profecia realizou-se para o maior Bem da Humanidade. Como conseqüência deste magno e significativo acontecimento a Cerimônia de Wesak tornou-Se desnecessária e não mais foi realizada. Enfaticamente, a Luz para o mundo deveria expargir-Se, a partir de então, somente do Ocidente e não também do Oriente, como ocorreu até o ano de 2000. Isto por ordem expressa de Shamballah, que governa os ciclos evolutivos neste planeta. Esta transição ocorreu de modo gradual, paulatina e cuidadosamente, tendo início no ano do Tigre de 1950, com a invasão do Tibet pelos chineses. À parte as atrocidades cometidas como conseqüência deste acontecimento, o grande ciclo da Luz do Oriente iniciava o seu ocaso, por força de LEI. As profecias tibetanas previram esta época fatídica, como previram o encerramento da linhagem dos Dalai-Lama, após a 13ª encarnação deste Ser, sendo este número 13 profundamente significativo para os Mestres e Iniciados que possuíam o conhecimento que dissertava sobre a Vinda do Boddhisattva para os tempos atuais. Tal número harmonizava-se com o 31, ilustrado pelas 31 encarnações dos Budas Vivos da Mongólia. O Mistério destes dois números, 13 e 31, encerra um Grande Acontecimento para o Mundo, O Qual ainda não pode ser esclarecido ao público em geral, mas que no futuro certamente terei a permissão de falar de modo mais claro.

O Boddhisattva veio para todos os seres e Seu ensinamento e consciência abrangem tudo e todos. Sua Yoga não pertence ao Oriente e nem ao Ocidente, mas é Universal, pois a Sua Missão possui caráter igualmente Universal.

O Sublime Senhor Gautama está agora, mais do que nunca, unido nesta grandiosa Tarefa. Ainda, porém, Três Misteriosos e Gloriosos Seres também trabalham em uníssono ao Boddhisattva, a saber: o Quinto entre os Kumaras, o Avatar de Sírius e a Mãe do Mundo. Nunca houve, em tempo algum, uma Empreitada de tamanha envergadura.

Não é difícil escrever belas palavras como as que até aqui foram dissertadas, mas perceber e sentir no íntimo a Excelsa Vibração do Boddhisattva que já emite Sua Luz desde há algum tempo, também não será difícil para os que se dispuserem com sinceridade e pureza de coração e intenção. Todos poderão conectar-se ao Boddhisattva através do Coração e, como alguns já puderam sentir, experienciar uma arrebatadora elevação por meio do contato com a Aura do Boddhisattva, que, por Sua vez, está intimamente entrelaçada à Aura dos Grandes Seres acima referidos.

Aquele que assim o desejar, entre em silenciosa introspecção e rogue do mais profundo de seu coração que o Boddhisattva possa lhe abençoar e elevar, guiando-lhe na Senda do Infinito e Eu Me farei sentir em seu íntimo. Então, onde você se encontrar, mesmo que jamais venhamos a nos encontrar fisicamente, lhe será concedido o direito de trilhar a Senda de Omkaarambindu Agni Yoga, a Senda do Novo Buddha, que já começou a Luzir.

OM TAT SAT

Com Amor e Respeito, O Boddhisattva.

domingo, 18 de setembro de 2011

A REALIDADE CÓSMICA


O que é a Realidade? Poderemos inquirir a um grupo de indivíduos. Cada qual responderá segundo o seu grau de percepção.
Diz-se que Pôncio Pilatos formulou esta pergunta ao Iniciado Jesus e que este último nada respondeu. Sim, pois que a percepção do Iniciado da seita dos Nazarenos diferia em muito daquela obtida pelo oficial Romano ao longo de suas vidas.
Existe uma Verdade Única, que pode ser vivenciada e percebida com todos os sentidos pelo Iogue, contudo o alcance desta Verdade exige um esforço e uma atenção direcionados, que demandará um  período de tempo de muitas encarnações.
Até que se atinja a percepção desta Verdade Suprema, o ser humano apega-se inicialmente às variantes da Deusa Maya. O indivíduo aferra-se às mais variadas crenças não somente religiosas, mas também relacionadas ao contexto material da vida. Durante sucessivas encarnações o indivíduo toma por realidade o somatório de ilusões adquirido desde a mais tenra idade e alimentado até o fatídico dia de seu desenlace físico. Porém, mesmo despojado de seus trajes materiais, este ser transporta para o plano astral esta pesada bagagem de ilusões.
Os grandes Avataras, como Intermediários entre o Homem e o Infinito Cósmico, sacrificam-Se nascendo em meio a ignorância humana, com o objetivo de introduzir novos métodos de aproximação do Homem à Verdade Única, mas os interesses egoístas de muitos degradam o ensinamento destes Instrutores transformando-os em dogmas.
O homem jamais alcançará a percepção da Verdade Cósmica por intermédio do crer e sim por intermédio do desenvolvimento das mais elevadas faculdades latentes em seu íntimo. Proporcionar o progresso destas faculdades   foi o real objetivo de todos os grandes instrutores da Humanidade.
Em outubro de 2001, após praticar meditação diariamente por 20 anos, tendo por meta a busca da Verdade apregoada por Jesus, Buddha, Krishna e muitos outros Santos Iluminados, descobri finalmente que NÃO há uma energia material e outra energia espiritual, mas somente uma Única Energia Primária, que exprime-Se das mais variadas formas. Percebi, em estado profundo de êxtase iogue, que Tudo é UM, pois tudo e todos estão interligados, já que emanam de uma Fonte Única. Percebi igualmente que há um Grande Propósito em Tudo e que devemos colaborar prontamente para a realização deste Magno Objetivo Cósmico, de acordo com o nosso nível de percepção desta Realidade Suprema. Portanto, toda a Creação é Sagrada e tudo o que Há além desta Creação (o Incriado) também é igualmente Sagrado.
A aquisição desta faculdade perceptiva Una deve ser perseguida pelo iogue, pouco importando o tempo e vidas que se levará, a fim de se concretizar tal conquista.
Conforme afirmou Jesus, o Conhecimento Direto desta Verdade realmente Liberta o iogue. Liberta-o consciencialmente, mas não o isenta de suas obrigações diárias. Esteja  encarnado ou em planos superiores, há momentos para enlevos espirituais e outros para o cumprimento dos deveres assumidos.
O iogue transportará sua conquista para seus afazeres e saberá, por experiência vívida, que o mundo e o Universo em que vive nada mais são que a Ideação Divina manifestada em um estado vibratório específico e que NÃO há separação, e nem mesmo distinção, entre Espírito e Matéria e que TUDO é Divino e, portanto, SAGRADO.
Tal separação e distinção existe somente na mente do homem ainda hipnotizado pela Deusa Maya. Nem mesmo a mente é culpada pela ilusão de separatividade, mas, sim, o estado mental não iluminado do indivíduo. A mente iluminada pela percepção da Verdade Cósmica torna-se um instrumento receptivo unificador, não-separatista.
“Amar a teu próximo com a ti mesmo” não é, portanto, um preceito moral, mas um conhecimento científico a respeito da Unidade Universal de TODOS os Seres.
Tudo o que vemos, o que percebemos, o que sentimos, são variantes do Fogo Único Universal. Tudo é Fogo, tudo e todos são Um.
Assim o percebi.
Sri Suryam Om
OM TAT SAT
18 de setembro de 2011
http://aomkaarambinduagniioga.blogspot.com

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

GRATIDÃO


O iogue deve buscar em seu íntimo a consciência do bom senso e do equilíbrio para enfrentar as adversidades.
Superemos as dificuldades com paciência, compaixão e compreensão. O alcance da compaixão exige uma grande conquista interior.
O iogue pleno de compaixão está resguardado por uma aura de enorme poder.
A Ioga nos ensina que sempre devemos retirar o melhor do pior. Devemos sempre olhar com olhos de gratidão as situações que vivenciamos.
Neste mundo material a perfeição é impossível de se manifestar, portanto jamais haverá aquela situação ideal de vida.
Agradeçamos pelo local em que vivemos, onde trabalhamos. Agradeçamos por aqueles que nos foram enviados. A luta pela libertação e por qualquer mudança de situação deve ser isenta de revolta interior. Qualquer revolta, qualquer insatisfação, nos manterá preso àquela situação que tanto rejeitamos. Do contrário estaremos presos à situação, por infinitos laços kármicos. Exercitemos a gratidão, a compreensão e a paciência. Isso é Ioga.
Cada passo para o progresso da consciência exige esforço, dedicação e muita paciência. O avanço na Senda da Luz necessita tenacidade e aspiração à toda prova.
Somente o coração que se esforça na Senda da Compaixão consegue o êxito e realiza a Grande Obra do Vitriol.
Om Tat Sat
S.:S.:OM

terça-feira, 22 de junho de 2010

Sino Cósmico II

Quando o iogue ouve o badalar do Sino Cósmico é porque seus centros psíquicos unificaram-se ao Centro Cósmico. O verdadeiro Nirvana somente é conquistado após a união consciencial com o Centro Cósmico. A experiência do Sino Cósmico marca a consciência do iogue por toda a existência. A experiência do Nirvana liberta o iogue da Roda de Samsara do Sistema Solar. A faculdade do conhecimento direto se expande, quando o iogue possui a consciência cósmica. A carência do conhecimento direto leva muitos iogues a enganos, mesmo já possuindo samadhi. O conhecimento direto é a suprema dádiva do verdadeiro Nirvana. O despertar do Olho de Dangma não é fácil. Muitos acúmulos de skandas são necessários. A aquisição do conhecimento direto exige maturidade consciencial e pleno desenvolvimento do discernimento. Um grande Mestre afirmou certa vez que um iogue de consciência ampliada deve escolher o Caminho mais difícil e que "cada encargo recebido está em contradição com a antiga razão terrena, por isso ligado a muitas dificuldades". O Caminho dos Mahatmas é verdadeiramente o mais complexo e difícil de todas as Sendas. Como poderemos triunfar ante os golpes enviados pelos trevosos? Somente através da humildade e da paciência. Não há chance de sucesso sem o emprego tenaz destas virtudes. A inveja, o orgulho, o ódio, a maledicência, fazem parte do trabalho dos trevosos. O melhor escudo é a paz interior. A prática da humildade não significa fraqueza, mas grande fortaleza e estabilidade interior. Aquele que pratica a humildade é seguro de si, pois o orgulhoso vive em busca de auto-afirmação. A prática da humildade e da paciência está entre as provas mais elevadas.

Sri Suryan Om

27 de abril a 10 de maio

quarta-feira, 12 de maio de 2010

O Sino Cósmico




















Em Omkaarambindu Agni Ioga há uma técnica de se prolongar a vida corpórea por um período de tempo superior. No entanto, a técnica somente propiciará este efeito se o iogue possuir um estado de consciência cósmico. O iogue deverá estar numa posição hierárquica de Adepto do Terceiro Grau ou Mestre Maçon na Loja Maior de Sírius. Neste grau o Iniciado já esgotou todas as experiências necessárias neste Sistema Solar. Então, pode prolongar sua estadia neste plano denso, pois sua permanência será unicamente como colaborador do Logos Solar. O iogue será um Buda Iluminado, necessitando a conquista de um Grau para o nível de Buda Perfeito. Viver na consciência do infinito envolve sacrifícios insuspeitados, porém o Mahatma possui a construção do futuro como meta. O número dos que atingem o infinito ainda é insignificante, mas sua colaboração ao planeta é fundamental. O iogue cuja consciência sintoniza o infinito, torna-se consequentemente infinito. Caminhemos com alegria e gratidão rumo ao infinito, pois somente assim o destino do iogue se concretizará. Quando o iogue toca o infinito pela primeira vez, ele escuta literalmente o grande ressoar do Sino Cósmico. Esse badalar une para todo o sempre o iogue ao infinito cósmico. Ele jamais esquecerá essa peculiar experiência. O Sino Cósmico é o prenúncio do Nirvana. Assim como nos templos, o badalar do Sino Cósmico anuncia ao iogue que a Grande Comunhão se aproxima. Que todo verdadeiro iogue aspire ouvir o badalar do Sino Cósmico e que não se assuste, pois o som é estridente. Realmente são maravilhosas as experiências do iogue fiel à Senda do Infinito.

Sri Suryan Om

26 de março a 13 de abril 2010

quarta-feira, 5 de maio de 2010

O Conhecimento Superior

Transformemos a nossa consciência por intermédio do conhecimento superior. O Conhecimento de Kalachakra é o conhecimento de Sathya Yuga. O Mestre se regozija com o êxito de cada discípulo, mas sabe que o Caminho da conquista é longo, porém belo. Cada degrau para o alto tem a sua beleza e o seu desafio. O Universo é o resultado de um imenso desafio. Os grandes sacrifícios promovem os maiores resultados para o maior número de indivíduos. O sacrifício dos grandes iniciados é desconhecido pelo mundo, contudo são os maiores e os de maior impacto no planeta. A beleza do sacrifício não está no sofrimento, mas na dimensão da consciência e da ação daquele que o faz. O culto da consciência superará o culto do sofrimento. Deus é alegria, beatitude, força, vontade e dinamismo. Todo o sofrimento é gerado pelo próprio homem.

Sri Suryan Om

21 e 25 de fevereiro de 2010

O Verdadeiro Graal

No Caminho de Kalachakra o mais importante é a capacidade de se deixar levar pelas correntes prânicas superiores. Todo sofrimento humano gerado por doenças e tragédias decorre da sintonia com as baixas correntes prânicas do Universo. O Caminho de Kalachakra provê a capacidade de se unificar às correntes superiores. O homem unificado às correntes superiores do Universo pode participar do teatro de Maya sem danos à aura. Participar do drama de Maya exige do iogue vigilância, habilidade, sabedoria e extrema paciência. "Somente aquele que for pequeno na Terra e grande no espírito conhecerá o segredo das pedras falantes". Assim pronunciou um grande iogue que tive a oportunidade de conhecer em meus primeiros anos de discipulado. As pedras sagradas que estão neste planeta, de Shiva e de Shakti, são portadoras de grandes segredos. Estas pedras guardam em sua energia psíquica o conhecimento sobre o destino deste orbe. Estas pedras estão em perfeita sintonia com o psiquismo dos enviados de Shamballah. Estes enviados passam despercebidos do mundo, mas seu trabalho é de máxima importância para o equilíbrio da vida. No futuro ainda distante o segredo guardado pelas "pedras falantes" será revelado a todos pelos Hierofantes da época. Então todos saberão que as pedras falantes são o verdadeiro Graal na Terra.

Sri Suryan Om

11 de fevereiro de 2010

Identificação de Alma com o Mestre

Quando o discípulo desenvolve uma profunda identificação de Alma com o Mestre, poderá usufruir do ganho consciencial do Mestre. Apesar do discípulo não possuir o mesmo nível de evolução que seu Mestre, poderá vislumbrar uma parcela da percepção metafísica do Guru. A devoção, o respeito, o amor sincero pelo Mestre, abrem todas as portas da consciência superior do discípulo. A progressão de kundalini acontecerá naturalmente no íntimo do discípulo que cultivar o amor pela Causa Sagrada do Mestre. Aqueles que alcançaram a Graça do samadhi sabem por experiência sobre a verdade do que anteriormente afirmei.

Sri Suryan Om

19 de Fevereiro 2010

quarta-feira, 28 de abril de 2010

O Iogue Realizado

A cada dia, o iogue realizado pelo samadhi deve procurar expandir sua percepção, não se contentando com os progressos adquiridos até então. A vida é uma maravilhosa dádiva para aquele que transpôs os limites da consciência superior. A alegria deve permear o seu íntimo e a sede de conhecimentos superiores não deverá ser contida jamais.

O êxtase divino inebria o ser interior do iogue realizado, mas as metas superiores devem ser mantidas.

Nada mais sublime que a consciência do conhecimento direto, vislumbrado pelo desperto Olho de Dangma! Até que o iogue possa plenamente ativar o Sagrado Olho de Deus, seus esforços deverão ser infatigáveis.

Que triste e frustrante é a vida daqueles que fracassam no Caminho da Luz! Temos visto alguns miseráveis aqui e ali, inquietos, usando de seu orgulho como vergonhosa muleta, tentando em vão apagar ou manchar o luminoso Fogo Sagrado que no peito dos vitoriosos da Luz a brilhar, parece humilhá-los e cegá-los ainda mais. Porém o Fogo dos Deuses é Alegria, Amor e Suprema Realização, não pode ser manchado ou debelado, pois é a resultante da magnífica conquista do diligente iogue e nem age com objetivos mórbidos, ao contrário dos que tateiam nas trevas de sua própria ignorância e miséria consciencial.

O iogue caminha em suprema felicidade interior, pouco se importando com as falácias da miséria consciencial humana, pois em sua mente e coração carrega altiva e crepitante as labaredas da Pira Sagrada, fruto de seus esforços, de seu empenho, de sua dedicação, de sua devoção a Deus e ao Mestre.

Trago em meu coração as indescritíveis experiências de muitos enlevos, de muitos deleites, nos quais fui doce e poderosamente envolvido pelo Amor, pela Luz, pela Poderosa Vontade do Supremo Arquiteto Universal. Nada há no mundo material que se iguale ou se aproxime em grandiosidade, em autorealização. Somente os iogues realizados poderão compreender estas palavras, pois unicamente a experiência do samadhi profundo propicia ao iogue a compreensão de semelhantes vivências.

O iogue caminha vitorioso, pois conhece seu valor, ao mesmo tempo que reconhece a todos os seres como seus irmãos, valorizando toda a Creação, amando-A e respeitando-A.

Que a gratidão e a devoção ao Creador Universal possam projetar-se do caloroso peito do iogue servidor e reverente. Que o Mestre seja o Farol que clareia a escuridão do Caminho daquele que incansavelmente almeja o encontro com o Bem-Amado Cósmico.

Aos que já desfrutam da Luz Maior, que o Mestre seja o combustível que atice ainda mais as Chamas de Agni em suas mentes e corações.

Doce é o silvo de Vishnu e Potente é o tridente de Shiva. Aqueles que se defrontarem com estes Dois Senhores conhecerão a Suprema Verdade Universal.

OM TAT SAT

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Gratidão e paciência


Falemos de elevados ensinamentos, mas sempre teremos que relembrar o poder da gratidão e da paciência. Através da gratidão alcancemos a cura e a Graça do Mestre. Pela paciência, alcancemos a máxima realização. Os Mahatmas exercitam a paciência todos os dias e assim atingem as alturas da evolução. Muitas curas e muitas graças poderão ser alcançadas com o exercício da gratidão. A revolta, ao contrário, entrava a vida, afunda o indivíduo no lodaçal trevoso das mais baixas correntes prânicas. Mas a Humanidade ainda está longe desta profunda compreensão e se torna presa fácil das correntes inferiores. Que a gratidão e a paciência sejam o escudo e a lança do iogue, pois assim todos os seus objetivos serão conquistados.
Sry Suryan OM
18 de fevereiro de 2010


domingo, 18 de abril de 2010

A Ciência do Kalachakra



O Senhor de Shamballah traz para a Humanidade a Ciência do Kalachakra. Kalachakra, o Caminho Perfeito de Shamballah, a técnica suprema da Idade de Ouro. Kalachakra é o Caminho do Fogo Supremo aplicado à vida diária. Kalachakra proporciona a máxima realização ao iogue. Kalachakra é a Senda dos Mahatmas.

17 de fevereiro de 2010

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Brasil, pátria de Maitreya Buddha





O Brasil é a Terra do Fogo Sagrado, onde se encontra o Quarto Ramo da G:.F:.B:. e pátria do Avatara Maitreya. O Trabalho do Senhor de Shamballah prossegue vitorioso, a despeito de todos os obstáculos que enfrentou. Amparado pela Grande Loja de Ibez no âmago do Roncador, o Senhor de Shamballah conquistou muitas vitórias para a Luz. Do Centro de Ibez surge Omkaarambindu Agni Yoga, o método iogue para a Sexta Raça Raiz. "O Trabalho dos Grandes deve Prosseguir" profere um mantra da Grande Loja da Luz. O Trabalho de Maitreya prossegue pleno na Terra. A sincera devoção a Maitreya Buddha produz no devido tempo a experiência do samadhi ao aspirante. A Era de Maitreya é a Era do Ressurgimento de Kalachakra através de Omkaarambindu Agni Yoga.

14 de fevereiro de 2010

Sri Suryan Om

terça-feira, 6 de abril de 2010

Os Mistérios de Ibez



O dia 07 de fevereiro é um dia especial para aqueles que conhecem os Mistérios de Ibez na Terra. Duas Pedras, uma proveniente da constelação de Perseu e outra de Órion, intensificam o Poder da Hierarquia de Ibez neste orbe. Ambas as Pedras são encontradas em algum momento no Oriente e em outro no Ocidente. Estas Pedras acompanham, dinamizam e irradiam a Energia do Senhor de Shamballah na Terra. E saem de seus abrigos subterrâneos quando o Senhor de Shamballah manifesta-Se na face da Terra. O Senhor de Shamballah e o Senhor de Ibez São o Mesmo Ser. O Atual Senhor de Shamballah é o Sucessor de Rigden Jyepo. No dia 07 deste ano de 2010 um novo ciclo iniciou-se e outro foi encerrado. Tais ciclos obedecem aos novos ritmos cósmicos estabelecidos na Terra pelo Senhor de Shamballah. A Idade Ouro já é uma realidade neste planeta, mas os efeitos nocivos de Kali Yuga ainda afetarão o planeta por séculos. O Trabalho de Ibez prossegue na Terra conforme planejado há milhares de anos. O Raio do Nono Logos foi atraído para a Terra. Uma Pedra representa Tara a Deusa Mãe, a outra Pedra, Shiva, o Deus Pai do Universo. Shiva e Tara estão encarnados na Terra, pois estamos na Sathya Yuga, a Idade dos Deuses Encarnados. Vishnu e Lakshmi também estão encarnados na Terra, conforme as Sagradas Profecias do Vishnu Purana para estes tempos. A deusa Maya ilude os seres humanos, pois a despeito das muitas tragédias mundiais os tempos atuais são sagrados. Os homens de Kali Yuga desdenharam dos ritmos cósmicos, mas os do futuro aprenderão a beleza do ritmo de Mahavan. Quando isso acontecer as tragédias serão somente histórias do passado sombrio da humanidade. As Pedras de Shiva e de Shakti desempenham o seu papel oculto e indispensável no mundo.

sexta-feira, 26 de março de 2010

A Essência do Kalachakra




Estamos vivendo a profetizada época do ressurgimento do Sagrado Kalachakra. Como compreender a Essência do Kalachakra? Somente em Espírito. De onde procede o Kalachakra? De Shamballah. Buddha e Cristo ensinaram frações do Kalachakra. Maitreya Buddha Os complementará. Porém o Kalachakra exige o mais alto nível de compreensão do Iniciado para ser vivenciado. O Kalachakra representa o mais elevado dos Tantras e é incompreensível até mesmo para a maioria dos Iniciados da Luz. O Kalachakra será compreendido em sua plenitude pelo Iniciado cujo Olho de Dangma esteja em total atividade. Porém a Essência Espiritual do Kalachakra se espargirá pelo planeta, pois estamos na época de Shamballah. Os Enviados de Shamballah praticam e vivenciam o Kalachakra e isto Os coloca em sintonia com os elevados ritmos prânicos. Vivendo em sintonia com os elevados pranas cósmicos, Eles cumprem o Grande Propósito. Os ritmos dos pranas cósmicos promovem maravilhosa sinfonia celestial à percepção do Mahatma. Buddha atingiu a Iluminação porque desvendou a Essência do Kalachakra. A Essência do Kalachakra é a Essência do viver em harmonia com os mais elevados pranas cósmicos.

05 de fevereiro 2010

Sri Suryan Om

quarta-feira, 17 de março de 2010

A Ciência da Imortalidade






A ciência atual pretende prolongar a vida humana ao nível da imortalidade. Devemos reconhecer os esforços de muitos cientistas que buscam melhorar as condições da sobrevivência do homem neste planeta.

No entanto, apesar de todos os méritos e métodos científicos, é preciso que se saiba que o prolongamento da vida humana na Terra não depende tão somente dos avanços da ciência e de sua aplicação prática, mas de um profundo conhecimento, também científico, das leis que regem a existência dos seres viventes, tanto neste Sistema Solar, quanto em nosso Orbe. A incapacidade da conquista da percepção do funcionamento destas leis universais tem trazido aos seres humanos, ao longo dos tempos, terríveis doenças, tragédias e sofrimentos sem fim.

Aquele que pretender prolongar a sua vida por um período de tempo acima da média, tal qual o fazem alguns iogues adiantados, deverá, de princípio, saber que sua forma de alimentação terá que primar pela ausência de carnes e derivados. Já são conhecidos os malefícios que a alimentação carnívora causa à saúde em geral. Porém, mais do que isso, o fato de um indivíduo alimentar-se de cadáveres animais o coloca sintonizado a correntes prânicas destrutivas, ligadas à doenças e morte. A ingestão de frutas e frutos vegetais bem como de legumes, verduras e cereais não proporcionam esses malefícios ao homem, já que o reino vegetal encontra-se num patamar distinto de evolução e sua assimilação pelo organismo humano traz benefícios ao nível consciencial deste reino.

A ingestão de leite e derivados não prejudica o organismo humano (observando-se os cuidados relativos à gordura contida no leite, manteiga e queijos) e nem o vincula a correntes prânicas inferiores.

Adquirida essa consciência o iogue deverá saber que por mais avanços que possa a ciência acadêmica conquistar, rumo ao prolongamento da vida humana na Terra, a lei kármica sempre, repito, SEMPRE, encontrará meios de frustrar todos os sonhos dos mais renomados cientistas, caso a sociedade mundial não compreenda que o principal mecanismo da busca pela felicidade encontra-se no correto pensar, correto agir, correto falar.

Jamais haverá prolongamento da vida humana satisfatório, podendo o homem gozar de plena saúde e relativa juventude, se os pensamentos de nossa humanidade alimentarem ódio, desejo de vingança, animosidade e maledicência, pois tais pensamentos e sentimentos estão vinculados a correntes cósmicas destruidoras. Por essa razão os iogues aprendem desde cedo a educar os pensamentos, a abrandar os sentimentos, a cultivar as virtudes superiores.

O Iniciado Jesus não veio trazer preceitos morais ao mundo e muito menos religiosidade, mas conhecimento científico a respeito da atuação das leis do Universo, para que a raça humana pudesse alcançar a consciência do Reino de Deus, o samadhi, e daí partir para a imortalidade do corpo e da Alma. Mas todo o seu ensinamento foi transformado, ao longo dos séculos, em palavras mortas. Contudo, o verdadeiro espírito vivificante ainda paira por trás das letras moribundas proferidas pelas bocas de muitos e este espírito indica o real sentido de Sua Manifestação Avatárica há cerca de dois mil anos.

Os seguidores de Gautama, o Buddha, aprendem desde o início, a buscar a conquista da compaixão e sem o alcance desta tão magnífica virtude nenhum ser humano poderá jamais pretender a vitória da vida sobre a morte. Nem o melhor dos hábitos alimentares, o melhor avanço científico serão capazes de transpor o poder das leis kármicas, que, por sua vez, estão enraizadas em infinitas correntes prânicas que circulam pelo nosso Universo. Não é preciso que o homem transforme-se em um iogue para que alcance o prolongamento de sua vida, mas será imprescindível que alinhe seu corpo e sua Alma às referidas correntes prânicas, cuidando de seus pensamentos, sentimentos, desenvolvendo o amor, a compaixão por todos os seres, mantendo uma alimentação sadia, lacto vegetariana e frugal, e alcançando grande progresso perceptivo, pois o Logos de nosso Esquema Planetário necessita de indivíduos que possam realmente prolongar sua estadia neste sofrido plano terrestre, a fim de que possam efetivamente trazer e fazer o Bem Maior e não por motivos fúteis e egoístas, como ainda é o caso da grande maioria dos homens, quando se manifestam a respeito do prolongamento de suas próprias vidas.

No Caminho de Kalachakra, Conhecer é Poder. A responsabilidade, portanto, é infinita, como infinitas são as possibilidades.

OM TAT SAT

terça-feira, 16 de março de 2010


"Unificando-se ao Infinito o iogue será doravante regido pelo karma cósmico e não mais pelo karma Solar e Planetário. O iogue trabalhará como auxiliar do Logos Solar sendo um Canal consciente para um Logos ainda mais elevado na Terra. Embora sejam ainda poucos, os Mahatmas na Terra, auxiliam grandemente o processo evolutivo do homem. Os Mahatmas estão estrategicamente espalhados no planeta para equilibrar o karma terrestre."

"Com o pensamento educado o homem pode chegar às correntes do infinito. O Homem deve buscar com intenso fervor a realização interior e almejar sempre alcançar o infinito. Ao sintonizar o infinito o homem descobrirá aos poucos infinitos poderes mas tão sutis quanto sua consciência. Não são poderes perceptíveis aos demais."

"O Mahatma passa despercebido do mundo. A vida do Mahatma caminha de acordo com as correntes cósmicas mais promissoras ao progresso. O Mahatma é um verdadeiro construtor do progresso, mas seu trabalho é discreto. Seguindo o fluxo do cosmos o Mahatma alcança seus objetivos serenamente. Maravilhosas descobertas descortinam-se diante da percepção do Mahatma iluminado. É maravilhoso o fluxo das correntes prânicas do Universo. Esta percepção extasia o Mahatma. As correntes prânicas são uma dádiva dos deuses e estão a disposição de todos os seres. Porque há mortes trágicas, doenças terríveis, miséria e sofrimento no mundo? Porque os seres humanos ligam-se às correntes prânicas destrutivas. Nossas ações e pensamentos ligam-se às correntes prânicas afins e delineam nosso destino. A Ação do Karma está estreitamente ligada às correntes prânicas universais. A Gratidão abre todas as portas para as melhores correntes prânicas. A Gratidão ao Mestre abre as portas para o samadhi. No Yoga Kalachacra a gratidão ao Mestre supera as melhores técnicas de chegar ao êxtase. No Caminho do Kalachacra a Gratidão ao Mestre é o Caminho mais curto para a Plena Realização do Espírito."

23 de janeiro a 2 de fevereiro

domingo, 7 de março de 2010

O Caminho Espiritual na Sathya Yuga



Muitos estudantes da espiritualidade alegam não ter tempo para a dedicação ao Caminho que leva o buscador às alturas da consciência divina. Na verdade, o que estes estudantes não possuem é o real interesse.

A evolução da consciência não exige de cada um mais do que se possa dar.

Podemos viver nosso dia-a-dia trabalhando, cuidando de nossos afazeres, sejam quais forem, e mesmo assim estarmos dedicando atenção ao progresso interior. É em nossa postura diária diante dos acontecimentos da vida que poderemos encontrar a maneira pela qual estaremos ou não trilhando a senda da evolução consciencial. Quando surge em nosso íntimo a chama da aspiração à Alma, toda a nossa vida passa a conspirar para a realização dessa aspiração. Desta forma, facilmente encontraremos tempo para nos recolhermos por alguns minutos e praticarmos nossa meditação e nosso estudo. De resto, será na forma como lidarmos com as situações que se interpõem em nosso caminho que estaremos colocando em prática o que aprendemos na teoria dos estudos espirituais e na meditação diária.

Bem mais tarde, quando já tivermos alcançado o almejado ponto no qual nossa consciência já desfruta dos níveis mais elevados da Alma Divina, quando já vivenciarmos, em samadhi, as verdades eternas do Universo, então perceberemos que fomos, aos poucos, sendo guiados a situações que favoreceram um ganho de tempo, a fim de podermos dedicar um pouco mais de atenção às tarefas específicas que expandem a percepção de nossa Alma ao Infinito. Mas muitos Adeptos (aqueles que alcançaram samadhi) têm uma vida bastante atribulada, pois o aprendizado não terminou para eles somente porque atingiram um ponto significativo na escada evolutiva. E quando se conquista samadhi, pode-se desfrutar dos êxtases em qualquer lugar que se esteja: no trabalho, no ônibus, na praia, na sala de espera do dentista, nos lugares mais inusitados, pois já não há mais aquela necessidade de se haver silêncio ou quietude para que o Adepto consiga comungar com o Espírito de Deus, com o Reino de Deus. Onde o Adepto estiver, conseguirá entrar no estado de samadhi e desfrutar da consciência nos níveis mais elevados, além do plano físico, além do astral e até do mental; estará mergulhado no plano búdhico e, se for um Mahatma, estará imerso nos níveis além do átmico, onde o Ser se torna Um com o Todo.

Agora, nos tempos de Sathya Yuga, na Era de Maitreya Buddha, o que os iogues do passado conquistaram, morando em distantes cavernas nos Himalayas, o iogue que vive na cidade grande poderá também conquistar, basta munir-se de sincera dedicação e aspiração altruísta.

Por esse motivo, o Caminho de Kalachakra foi ressuscitado, pois é o Caminho do Novo Mundo, do Homem Cósmico, é o Caminho de Maitreya Buddha, o Avatara do Terceiro Milênio.

OM TAT SAT

segunda-feira, 1 de março de 2010

Kalachakra, o Caminho Ígneo


Os seres humanos temem a morte e repudiam o sofrimento, contudo são muito poucos os que verdadeiramente anseiam atingir aquele nível em que se pode conduzir a sua própria vida para um destino previsível. A esmagadora maioria dos homens prefere deixar-se levar pelo determinismo kármico.

Na senda iogue é possível a conquista de uma realização através da qual o indivíduo sintoniza-se com determinadas correntes prânicas que têm, em sua essência, a vida plena, a força vital e a alegria cósmica.

Já a humanidade tem vivido através dos séculos conectada a correntes prânicas autodestrutivas, que trazem somente a morte, a decadência, a doença, a depressão e o medo.

O livre arbítrio dos habitantes de nosso planeta ainda é insipiente e imaturo.

No Caminho de Kalachakra, aquele que vai realizando-o em sua plenitude, pode levar uma vida normal, podendo até mesmo desfrutar do caminho ilusório, das vivências de Maya, no entanto este iogue vivencia tais experiências com plena consciência do estado mayávico de tais situações, ele não se escraviza a nada e, pelo contrário, por onde passa, permeia o ambiente com o seu magnetismo interior, beneficiando-o.

No Caminho de Kalachakra o iogue opta pelo bom senso e pelo Caminho do Meio. A manutenção de sua saúde é essencial.

O homem realizado pela senda iogue está livre de dogmas, pré-conceitos, crenças e opiniões alheias egoístas e obsoletas, pois sua consciência tornou-se omniabarcante e somente aproveita o que trouxer crescimento, amplitude perceptiva e fraternidade altruística.

A percepção do iogue realizado rompe as barreiras da tridimensionalidade e se espraia no Oceano Cósmico, podendo comprovar por si mesmo verdades que outros iogues transmitiram no passado longínquo a seus discípulos e que hoje encontram-se em diversos livros e até mesmo na Bíblia cristã e nos demais livros sagrados de outras religiões. O iogue não contenta-se com a letra morta, mas participa das experiências em seu íntimo dos variados estados de consciência cósmica que seu espírito vivificante conquistou.

Para o iogue não é suficiente o saber intelectual a respeito das verdades sobre Deus e o Universo, mas é imprescindível o alcance, por meio de técnicas iogues cientificamente comprovadas ao longo de milhares de anos, dos estados de percepção dilatada e transcendente, que levam o iogue às experiências com os níveis superiores onde a Presença de Deus se faz plena e claramente percebida e vivida em sua totalidade.

Entre os muitos Caminhos da Ioga o Caminho de Kalachakra apresenta-se como novidade, mas está entre os mais ancestrais, senão o mais antigo dentre todos.

O Caminho de Kalachakra é a Senda Iogue do Fogo Omnipenetrante e Omnipresente.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

O Conhecimento Superior







O conhecimento, em geral, expande os horizontes, mas o conhecimento superior, o conhecimento direto, obtido por intermédio da percepção superior, conseqüente do samadhi nirvikalpa, tal conhecimento é libertador, pois livra o ser humano da ignorância das questões que afligem a Humanidade, como, por exemplo, os mistérios do sentido maior da vida, esclarecendo muitos enigmas do Universo.

A ânsia por libertar-se da ignorância a respeito destes mistérios, levou Siddharta à Iluminação, que é a apreensão do conhecimento superior, pois somente este conhecimento livra o ser humano do sofrimento que o aflige durante todas as suas encarnações.

Observando a trajetória de ..., no astral, pude constatar o quanto o conhecimento superior é de valorosa utilidade, tanto neste plano denso, quanto mais nos níveis sutis. As materializações ou densificações de seu corpo astral, a liberdade de sua mobilidade nos vários níveis sutis, sua alegria interior e sua postura superior são exemplos inesquecíveis e de um caráter científico de valor inigualável para todo observador sincero e idealista . O alto nível de conhecimento transformou-se em algum nível de poder, portanto, em responsabilidade. O Mago Branco, e mais ainda, O Hierofante dos Mistérios, possui, então, tremenda responsabilidade sob suas mãos. Como foi magnífico o conhecimento que tornou possível a transmigração consciente de ... para um novo invólucro! Foi um trabalho conjunto, aliando o conhecimento adquirido de ..., em sua última encarnação, com o conhecimento adquirido do Hierofante. Este trabalho em conjunto demonstrou o quanto é maravilhoso o conhecimento e o poder superiores aplicados ao trabalho da Hierarquia Planetária, ilustrando o supremo valor de se buscar incansavelmente a evolução da consciência, seja através da Ioga ou de alguma técnica similar que leve o buscador aos patamares da iluminação.

Do quanto as pessoas se privam ao desprezarem ou mesmo desconhecerem o Caminho que leva ao conhecimento iniciático!

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

O Caminho de Kalachakra



O Caminho de Kalachakra é a Senda de Maitreya Buddha.

Coloquemos em prática nossas melhores virtudes.

O Caminho de Kalachakra guiará a Humanidade futura, segundo os fundamentos de Maitreya Buddha, o Senhor da Sathya Yuga.

O Caminho de Kalachakra ensina que todos os aspectos da vida são importantes e devem ser tratados com interesse equilibrado.

O Caminho de Kalachakra ensina que todo medo deve ser vencido pelo correto pensar, pelo correto agir, pelo pensamento superior, pelo discernimento.

O Caminho de Kalachakra ensina que nos tempos de Sathya Yuga o samadhi é mais facilmente conquistado e que a Presença de Maitreya Buddha no planeta intensifica o poder de kundalini naqueles que estão preparados pela Santa Iniciação.

O Caminho de Kalachakra ensina que a Iniciação não é um privilégio de algumas pessoas, mas de todo aquele que sinceramente se dedica à busca do verdadeiro conhecimento.

O Caminho de Kalachakra ensina que estamos na Era do Fogo Sagrado e que esta é a Era de Maitreya Buddha, o Nono Logos na Terra.

O Caminho de Kalachakra ensina que a Era de Agni, o Fogo Sagrado, é a Era de Omkaarambindu Agni Yoga.

O Caminho de Kalachakra ensina que inimigos são encontrados ao longo da jornada, mas tal acontecimento deve ser encarado com naturalidade, pois não há Luz, por maior que seja, sem a sua sombra. Os inimigos esbravejam, vociferam, ameaçam e caluniam, mas não conseguem ofuscar a Luz e o Trabalho do verdadeiro Caminhante da Senda da Verdade. Todo Verdadeiro Mestre possui a sua sombra: aquele(s) que faz(em) o papel de seu(s) antagonista(s) e que tenta(m), em vão, desmerecer a Sua Obra, mas o Próprio Arcanjo Planetário possui o Arquidemônio como Seu opositor.

O Caminho de Kalachakra ensina que o Mestre e o inimigo são as Pedras Angulares do Sagrado Caminho do verdadeiro buscador da Verdade.



OM TAT SAT

Samadhi e Kalachakra



Sta Tereza D'Ávila em Samadhi



Somente o iogue que passou pela experiência do samadhi é que pode avaliar a dimensão da Graça alcançada.

Aos meus discípulos que atingiram tamanha vitória envio meu regozijo. Aos meus demais queridos discípulos digo que continuem em seus esforços e dedicação, pois o alcance do êxito será apenas uma questão de tempo.

Não pode haver desânimo e nem desespero quando o Mestre está firme segurando o timão da Nau que levará seus pupilos aos píncaros da consciência divina. Esse é o propósito do Caminho Iogue, mas que a consciência graduada encontre as mãos e pés do iogue prontos a construir os alicerces do Novo Mundo.

Tais alicerces serão edificados através da vida prática do iogue onde ele se encontrar. Sonhos e devaneios não trarão à Humanidade dias melhores. Assim ensina Omkaarambindu Agni Yoga, assim ensina o Kalachakra.

Muitos iogues que conquistaram samadhi em tempos pretéritos, desdenharam o plano físico, porém nos tempos atuais, que são os tempos de Kalachakra, os tempos de Sathya Yuga, o iogue que conquista samadhi deve saber que tal conquista é apenas uma etapa de realização dentre tantas outras e que o mundo físico, mesmo que sob o domínio de Maya, merece sua atenção.

No Caminho de Omkaarambindu Agni Yoga, que é o Caminho de Kalachakra, NADA é desprezado.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

As Três Manifestações de Maitreya

“Uma, Duas, Três, vejo Três Manifestações de Maitreya: a Primeira com a Espada, a Segunda com a Lei, a Terceira com a Luz”.
Assim está escrito em um antigo e secreto livro do oriente.
Duas Fases já foram concluídas. Estamos na época da Terceira Manifestação do Senhor de Shamballah, que se iniciou em 2005.
Na Primeira Fase manifestou-Se o Décimo Senhor (Avatar Kalki). Na Segunda Fase manifestou-Se o Oitavo Senhor (Avatar de Síntese). Na Terceira Fase está em manifestação o Nono Senhor (Avatar de Sírius).
Grandioso é o Trabalho do Senhor de Shamballah na face da Terra.
A Luz do Nono Logos já é uma realidade neste orbe.

As Três Manifestações de Maitreya

“Uma, Duas, Três, vejo Três Manifestações de Maitreya: a Primeira com a Espada, a Segunda com a Lei, a Terceira com a Luz”.

Assim está escrito em um antigo e secreto livro do oriente.

Duas Fases já foram concluídas. Estamos na época da Terceira Manifestação do Senhor de Shamballah, que se iniciou em 2005.

Na Primeira Fase manifestou-Se o Décimo Senhor (Avatar Kalki). Na Segunda Fase manifestou-Se o Oitavo Senhor (Avatar de Síntese). Na Terceira Fase está em manifestação o Nono Senhor (Avatar de Sírius).

Grandioso é o Trabalho do Senhor de Shamballah na face da Terra.

A Luz do Nono Logos já é uma realidade neste orbe.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Oração de Maitreya à Mãe do Mundo


Mãe do Mundo

Tu que me levastes à Tua Excelsa Presença

Que me destes a Bênção mais Sagrada

Que me protegestes de todos os perigos

Que me amparastes em meus momentos mais angustiantes

Que me elevastes em meus êxtases mais sublimes

Que me guardastes como um bem mais precioso

Que velastes por mim todos os dias e todas as noites

A Ti ó Shakti Universal

A Ti ó Rainha da Terra

Meu serviço e minha maior dedicação

Minha devoção e minha eterna gratidão

Pois Tu e eu somos Um

Tu és a Presença Maior em meu coração!!

OM TAT SAT

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Correntes prânicas

Através do Olho de Dangma aberto o Mahatma percebe com clareza as correntes prânicas cósmicas. A Humanidade, desconhecendo essas correntes e sua correta utilização, vive prisioneira de Maya e de suas conseqüências. A vida nas cidades de Agharta segue um padrão completamente distinto das nossas cidades, devido ao conhecimento dos pranas. O Karma segue determinadas correntes prânicas e o Iogue experiente e vidente conhece a forma de lidar com tais correntes. O iogue constrói a sua obra lidando sabiamente com as correntes prânicas. Algumas correntes perpetuam a creação e outras a destroem. A combinação sábia das correntes e sua correta aplicação na vida constroem a maravilhosa obra do Mahatma.

Sri Suryan Om

14 de janeiro de 2010

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

kalachacra

Omkaarambindu Agni Ioga é uma ramificação direta do Kalachacra, cujos guardiões são os Mahatmas. Estes Guardiões do Kalachacra são também os Guardiões do Mundo de Agharta. Tais Guardiões são denominados Azeras. O magnífico ensinamento do Kalachacra está sendo compartilhado a fim de que se possa iluminar o mundo com a Ciência de Agharta. A Ciência do Kalachacra mostra ao buscador sincero que o Caminho que leva à iluminação é simples, objetivo e direto. Cristo tentou ensinar fragmentos da Ciência do Kalachacra a seus discípulos porém foi descoberto e perseguido pelos estúpidos e egoístas religiosos de sua época, como sempre tem acontecido com os enviados da Luz ao longo dos tempos. Os perseguidores dos Iniciados da Luz, tais como insetos peçonhentos, sempre existiram e ainda existem, procuram difamar seus ensinamentos e seu trabalho, são dissimulados, covardes e presunçosos e sempre se afundam em sua própria treva. Cada qual vive segundo as energias que manipula, assim ensina o Kalachacra, assim ensinou Jesus, mas seus pretensos seguidores ignoraram e ainda ignoram essa profunda sabedoria aghartina. A simplicidade do ensinamento do Kalachacra somente é perfeitamente valorizada pelo Mahatma, pois a sabedoria reconhece que a simplicidade e o conhecimento das correntes prânicas caminham lado a lado. Se os homens tivessem compreendido o ensinamento de Agharta sobre as correntes prânicas, dado por Cristo, o mundo hoje seria outro. Existe no mundo uma organização que trabalha conscientemente para desvirtuar os homens do Caminho da Luz. Esta organização está infiltrada em diversos setores da atividade humana e seus seguidores são legião. Contudo, o trabalho dos grandes Mahatmas prossegue e conta com poderosos colaboradores. Muitas foram as vitórias obtidas para os trabalhadores da Luz, neste século, pelo Enviado de Shamballah.

13 de janeiro de 2010

Sri Suryan Om

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Caduceu de Mercúrio

O Caduceu de Mercúrio é utilizado como símbolo de algumas profissões, porém seu verdadeiro significado é profundo e iniciático. O Caduceu é o símbolo do Mahatma, aquele que ultrapassou o 7o Grau da Iniciação dos Mistérios Maiores. A mais bela visão proporciona o Mahatma àquele que possuir a capacidade de vislumbrar suas brilhantes asas sobre os ombros. Já afirmei que o Mahatma vive incógnito em meio à multidão nos dias de hoje e não mais em retiros isolados por determinação da Hierarquia Planetária. Em conseqüência, suas asas brilham com maior esplendor. O Caduceu é a representação da perfeita e plena ascensão do Fogo Kundalini nos sete níveis de despertar das serpentes sagradas. Após o sétimo despertar então surgem as belas e indescritíveis asas sobre os ombros do glorioso Mahatma. Qualquer ataque psíquico direcionado ao Mahatma aumenta o brilho de suas asas e o choque de retorno ao agressor é como um raio. As asas do Mahatma o elevam às alturas cósmicas, mas também o protegem como um escudo dos ataques dos inimigos. Os Mahatmas são grandes e poderosos Devas que residem neste planeta sombrio a fim de iluminá-lo e guiá-lo para a Libertação.

Sri Suryan Om

12 de janeiro de 2010

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Os poderes do Mahatma

O verdadeiro Caminho Iogue possibilita infinitas oportunidades e infinitos poderes ao sincero praticante. Todos os poderes apresentados por Cristo são atributos de qualquer iogue que tenha progredido na Senda da Luz. Cristo foi um poderoso iogue Avatar de uma antiga linhagem de avataras. Seu sucessor é o iogue Maitreya Budha cuja Força, Poder e Capacidade Transformadora já se fazem sentir no planeta efetivamente desde o início dos anos 90. Os Mahatmas, iogues conhecedores dos poderes cósmicos, podem prolongar pelo tempo que for necessário, a vida de um discípulo. Também podem prolongar sua própria vida, caso seus deveres assim o obriguem, através do conhecimento das correntes prânicas. Um Mahatma pode trazer à encarnação um discípulo recém desencarnado, pois o Mestre conhece suas skandas. Belo e Glorioso é o Caminho do Mahatma, pois ele é Um com o Infinito!!!

Sri Suryan Om

9 de janeiro 2010

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Unidade Universal

Há períodos de transição para todo iogue nos quais sua consciência pode experimentar um aparente vazio interior. A transição da 4ª para a 5ª Iniciação da Alma e a transição da Consciência Solar para a Ultra Solar na 7ª Iniciação da Alma. Estas fases são agudas e angustiantes para todo Iniciado, pois podem levar anos e às vezes mais de uma encarnação. A consciência demora a se adaptar a um nível de vibração mais sutil e paciência e perseverança serão necessárias. A beleza da consciência cósmica está na experiência da Unidade Universal. O iogue que conhece a Unidade Universal transforma-se num ser Cósmico. Seu trabalho torna-se paralelo ao Logos Solar. A consciência universal investe o iogue de um poder especial, porém somente perceptível aos mais graduados da Luz. O iogue irradia constantemente uma energia cósmica que intensifica a Unidade no planeta. O coração do iogue transforma-se no receptáculo do Logos Ultra Solar e irradia sua Luz a todos os seres.

Sri Suryan Om

7 de janeiro de 2010

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Os Mahatmas e a percepção da unidade


Grande é a conquista do iogue quando sua consciência ultrapassa o círculo-não-se-passa do Sistema Solar. Então sua consciência tornou-se cósmica e a percepção da Unidade é uma Realidade para esse iogue. Enquanto não houver a percepção da Unidade Universal o iogue não estará plenamente realizado. A percepção da Unidade Universal é o verdadeiro início da morte do egoísmo. A Humanidade será realmente fraternal quando todos partilharem da consciência cósmica. Portanto o mundo ainda conviverá com o egoísmo por milênios. Há muitas formas de egoísmo desde as mais grosseiras até as mais sutis. Os maiores iogues são aqueles que abdicam do Nirvana para permanecerem no mundo entre os egoístas. Estes iogues se misturam entre os homens e se tornam um com eles de forma imperceptível. Esta é a mais grandiosa tarefa e também a que mais sofrimentos trás a estes grandes iogues. Os verdadeiros Mahatmas não podem ser reconhecidos pela aparência, pois transcenderam o comum e o incomum. Portanto somente os Mahatmas podem se misturar ao público sem serem afetados pela Maya, mas participando da Maya. O perigo não está em Maya, mas na incapacidade do ser humano em lidar com Maya. Assim como o perigo não reside no fogo, mas na maneira como se lida com ele. O fogo ilumina e aquece, mas também incendeia. Maya é a Mãe Universal. A Matter Rea, a mãe matéria. Maya deve ser colocada a serviço do Homem e não como objeto de destruição. Maya é amiga e serviçal aos verdadeiros Mahatmas, pois esses iogues são Um em consciência com o Todo Universal.

Sri Suryan Om

30 de dezembro 2009

Os pranas e o trabalho mágico do Hierofante


Somente os Mahatmas possuem o Selo Hierárquico de Mestre Supremo e somente Eles podem se tornar Hierofantes. Em todo o planeta há apenas algumas poucas dezenas de Hierofantes. Refiro-me aos Hierofantes da Luz, pois que há também os Hierofantes trevosos. Os Hierofantes da Luz são ungidos pelo Senhor do Segundo Raio Planetário e podem assim conferir a Grande Iniciação. As Grandes Iniciações colocam o iogue em relação direta com os Grandes Logos Planetário e Solar e além. Os Grandes Iniciados da A:. F:. B:. estão em íntimo contato com as grandes correntes prânicas que circulam pelo planeta. Estas correntes podem trazer o progresso ou a desgraça, conforme o uso que se faça. Os nazistas tentaram usar seus conhecimentos de ciências ocultas para utilizar as correntes prânicas a seu favor. Mas seus objetivos eram egoístas e portanto as correntes prânicas trouxeram consigo elementos kármicos. Os Iniciados da Luz aprendem a lidar com as Forças Prânicas de forma gradual e segura. Sempre houve e ainda há muitos magos no mundo que tentam lidar e subjugar essas poderosas forças. Alguns desses magos atingem seus objetivos, mas sempre atraem sobre si os raios obscuros da Lua e cedo ou tarde pagam o preço por isso. Somente os Grandes Hierofantes que passaram por todos graus da Iniciação utilizam impunemente os pranas pois agem sem egoísmo. O conhecimento dos pranas envolve muito poder, pois está relacionado com as energias do Senhor Shiva. Christo, o Grande Hierofante, demonstrou possuir conhecimento das Leis do Prana quando disse: ...."Se tendes fé direis à montanha para se afastar e ela se afastará"(Jesus Cristo). A palavra fé utilizada por Cristo nada tem a haver com crença religiosa, mas com profundo conhecimento iniciático. Suas palavras demonstram a grande responsabilidade do verdadeiro Mago Branco. Na obra Um Tratado Sobre Magia Branca o autor disserta de forma oculta sobre a ciência dos pranas e sua responsabilidade mágica. É maravilhoso o emprego desta Ciência quando nas mãos de um Mago Branco de Alta Iniciação. As energias de construção e destruição de Shiva são belamente utilizadas pelo Iogue que atingiu o perfeito conhecimento.

25 de dezembro de 2009.

Sri Suryan Om